Sopa de letrinhas

A BMW aderiu ao uso de siglas por conta de seu idioma complexo e pela tradicional praticidade alemã. A Harley-Davidson utiliza seu intrincado sistema de siglas por tradição junto a nomes lendários como Fat Boy, Sportster e Electra Glide. Um pequeno manual de decifração

Convenhamos que a língua alemã não é muito amigável quando se trata de criar nomes impressionantes para veículos, como por exemplo, o inglês ou o italiano. Senão a Fireblade da Honda, seria "Feuerschwert", a Harley-Davidson Road King seria "Strassenkönig" o que não seria nada efetivo dentro de qualquer departamento de marketing. Este fato aliado ao pensamento lógico dos alemães, fez com que a maioria dos fabricantes de motocicletas e automóveis daquele país nomeassem seus modelos através de siglas e números, o que se mostra muito mais prático do que criar nomes que possam ser mal interpretados em países de diferentes culturas. Atualmente, a BMW divide sua linha de motocicletas em seis famílias diferentes: Série C, Série G, Série F, Série K, Série R e Série S.

A segunda parte na nomenclatura de modelos da BMW, são os algarismos que demonstram a cilindrada de seus motores que a partir dos anos 1970, se referia à capacidade cúbica de cada motor, dividida por 10. Assim, a R65 de 1978 era equipada com um motor bicilíndrico boxer de 648 cm³, enquanto uma K75 de 1983 contava com quatro cilindros paralelos e cilindrada de 740 cm³. Este esquema duraria até o início dos anos 1990, quando a cilindrada passou a ser expressa apenas da forma tradicional, apenas arredondando os números para cima ou para baixo, como na R 1100 GS que contava com motor de 1.085 cm³.

Também a partir do início dos anos 1970, foram adicionadas siglas após a cilindrada para diferenciar o tipo de uso e categoria de cada modelo. Assim, GS (Gelände/Strasse) relaciona todos os modelos on-off e big trails; os modelos R (Roadsters), são as nakeds como a G 310 R. Os modelos de turismo são representados pelas siglas: RT (Roadster Touring) são estradeiras esportivas mais leves com carenagens integrais e malas rígidas laterais, enquanto as ST se diferenciam por utilizar semi-carenagens. As LT (Long Touring) e GT (Grand Touring) designa as estradeiras de maior porte. Os modelos S (Sport) são nakeds derivadas de esportivas carenadas como as RR ou RS. Os modelos X são motocicletas mais voltadas para uso off-road.

Destas, a mais antiga, é a Série R surgida em 1923 com a R32, que designa modelos equipados com o seu tradicional motor boxer bicilíndrico e transmissão por eixo cardã.

R80 G/S

R80 R

R80 RT

R90 S

R100 R

R100 RS

R100 RT

R100 S

R100 T

R850 RT

R900 RT

R1100 GS

R1100 R

R1100 RS

R1100 RT

R1100 S

R1150 GS

R1150 R

R1150 RT

R1200 C

R1200 GS

R1200 R

R1200 RT

R1200 S

R1200 ST

R1250 GS

R Tnine T

A Série K foi criada em 1983, para comportar os modelos de estrada de grande porte equipados com motores de 4 cilindros paralelos. Com o passar dos anos, alguns modelos esportivos como a K 1200 RS foram incorporados, porém se enquadrando como sport tourings devido às grandes dimensões e elevado peso. A partir de 2011, esta família de motores passou a contar também com unidades de 6 cilindros paralelos nos modelos GTL.

K1

K75

K100 R

K100 RS

K100 RT

K1100 LT

K1100 RS

K1200 GT

K1200 R

K1200 RS

K1200 S

K1300 R

K1300 S

K1600 B

K1600 GT

K1600 GTL

Em 1993, estreou a A Série F a princípio para comportar os novos modelos equipados com motores monocilíndricos e transmissão por corrente, que seriam opções mais simples e baratas aos consumidores. Porém, a partir de 2008, a Série F passaria a comportar apenas os modelos intermediários equipados com motor de dois cilindros paralelos e transmissão por corrente.

F650 Funduro (monocilindrica)

F650 ST Strada (monocilindrica)

F650 GS (monocilindrica)

F650 CS Scarver(monocilindrica)

F650 GS (bicilíndrica)

F700 GS (bicilíndrica)

F800 GS (bicilíndrica)

F800 GT (bicilíndrica)

F800 R (bicilíndrica)

F800 S (bicilíndrica)

F800 ST (bicilíndrica)

As motocicletas com motores monocilíndricos fariam agora, parte da nova Série G, criada em 2006 para comportar os modelos mais leves e acessíveis da marca.

G310 GS

G310 R

G650 GS

G310 X

A Série C, se refere à linha de Scooters da BMW, que estreou no ano 2000 com a C1 e atualmente conta com a C 650.

C1

C600 Sport

C650 GT

A Série S é a mais recente e foi criada em 2009, onde a BMW finalmente conseguiu desenvolver motocicletas mais esportivas, equipadas com motores de 4 cilindros paralelos de alto desempenho, freios e suspensões de ponta e dimensões compactas.

S1000 R

S1000 RR

S1000 XR


A Harley-Davidson, também utiliza um código de siglas para diferenciar seus modelos, porém de forma um pouco mais complexa e extensão do que o método dos alemães da BMW. No sistema de siglas da fabricante norte-americana, são especificados o tipo de motor, família de motocicletas (Sportster, Dyna, Softail, Touring ou V-Rod), o tipo de suspensão dianteira, o tipo de pneu e até se utilizam pára-brisas.

Como regra geral, a Harley-Davidson utiliza três sequências para codificar seus modelos. A primeira letra se refere ao tipo de motorização:

G = Servicar de três rodas fabricados entre, 1937 e 1972

E = motores de 1.000 cm³ (61 pol³) com comando no cabeçote e transmissão em compartimento separado

F = motores de grande porte com comando no cabeçote

K = motores dotados de válvulas laterais de 737 cm³ (45 pol³) e 900 cm³ (55 pol³) da linha de motocicletas esporte WL que foram substituídas posteriormente pelas Sportster a partir de 1957

U = motores V2 de grande porte dotados de válvulas laterais

V = Motor com válvulas laterais de 1.212 cm³ (74 pol³) agadas cÚbicas fabricados entre 1930 e 1936. Atualmente a sigla V designa os motores Revolution empregados nas V-Rod

X = Motocicletas esporte ou de construção especial

A segunda letra, identifica a largura do garfo da suspensão dianteira (não se aplica para a família Sportster e V-Rod):

L = Pneus dianteiros largos e garfos de esuspensão estilos Hydra-Glide

X = Pneus estreitos e garfos esportivos

E a terceira letra identifica o tipo de quadro:

H/T = quadro Highway ou Touring

ST = quadro tipo Softail

D = quadro tipo Dyna

Um pouco mais sobre as 4 famílias Harley-Davidson:

Os modelos Sportster, eram os modelos até então mais compactos da Harley-Davidson e também a família mais longeva, lançada em 1957 para substituir as WL. Seus modelos são oferecidos em duas opções de motor: 883 cm³ (53 pol³) ou 1.200 cm³ (73 pol³).

XL Sportster

XLH 883 Sportster Hugger

XL 883 Sportster 883

XL 883C Sportster 883 Custom

XL 883L Sportster 883 Low

XL 883N Sportster 883 Iron

XL 1200 Sportster 1200

XL 1200C Sportster 1200 Custom

XL 1200L Sportster 1200 Low

XL 1200N Sportster 1200 Nightster

XL 1200R Sportster 1200 Roadster

XL 1200S Sportster 1200 Sport

XL 1200V Sportster Seventy-Two

XL 50 Sportster 50th Anniversary Edition

A família Softail estreou em 1984 se diferenciando por sua suspensão traseira de concepção mais moderna, onde um único amortecedor era montado escondido abaixo da transmissão até os modelos 2017 e a partir de 2018, passou a ser instalado abaixo do assento. A adoção deste tipo de suspensão, confere às Softail um visual old school das antigas hard tail e também um comportamento dinâmico mais dócil e confortável em relação às Dyna.

FLST Softail

FLSTC Heritage Softail Classic

FLSTF Fat Boy

FLSTN Softail Deluxe

FLSTSC Springer Softail Classic

FLSTSE CVO Softail Convertible

FLSTSB Cross Bones

FXSTB Night Train

FXSTC Softail Custom

FXSTD Softail Deuce

FXSTS Springer Softail

FXSTSB Bad Boy

FXSTSSE CVO Softail Springer Screamin' Eagle

FXCW Softail Rocker

FXCWC Softail Rocker Custom

FXS Softail Blackline

FXSB Softail Breakout

FXSBSE Softail CVO Breakout

Os modelos Dyna foram introduzidos no início dos anos 1990 e se caracterizam pela suspensão traseira com duplo amortecedor e motores V2 de grande cilindrada montados com apenas três coxins, o que tornava estas motocicletas com maior vibração, porém com a resposta do motor sendo passada de forma mais rápida à motocicleta. Comparada com os modelos Sportster, as Dyna se distinguem pela fato de utilizarem motores maiores e tanques de combustível de maior capacidade. São modelos de temperamento mais arisco, esportivo e mais exigente quando comparados às Softail. Esta linha foi descotinuada em 2018, em favor da nova plataforma Softail, que absorveu alguns nomes da linha Dyna, como Fat Bob e Street Bob.

FXDB Dyna Street Bob

FXDC Dyna Super Glide Custom

FXD Dyna Superglide

FXDL Dyna Low Rider

FXDF Dyna Fat Bob

FXDFSE CVO Fat Bob

FXDS-CON Dyna Convertible

FXDWG Dyna Wide Glide

FXDX Dyna Super Glide Sport

FLD Dyna Switchback

FXR Superglide II

FXRS Low Glide

FXRS FXR Sport Convertible

FXRT Sport Glide

FXRP Police/Defender

FXRS FXR Sport

FXS Low Rider

As Touring é a linha com os modelos de maior porte oferecidos pela Harley-Davidson e são descendentes diretas das antigas Harley-Davidson de grande porte da década de 1940. São modelos que oferecem os maiores tanques, distância entre-eixos, espaço para piloto e garupa, e também itens de conforto como bancos e manoplas com aquecimento, porta-malas e bauletos laterais com controle-remoto, pára-brisas reguláveis, rádios comunicadores, sistemas de navegação, etc. Esta família inclui a Road King, Electra Glide e Street Glide, entre outras.

FLHR Road King

FLHRCI Road King Classic

FLHRSI Road King Custom

FLHS Electra Glide Sport

FLHT Electra Glide Standard

FLHTC Electra Glide Classic

FLHTCU Ultra Classic Electra Glide

FLHTCUL Ultra Classic Electra Glide Low

FLHX Street Glide

FLHXSECVO Street Glide

FLHTCUSE CVO Ultra Classic Electra Glide

FLHTK Electra Glide Ultra Limited

FLHTKL Electra Glide Ultra Limited Low

FLHX Street Glide

FLHXS Street Glide Special

FLHXXX Street Glide Trike

FLTC Rubber Mounted Dresser Classic

FLTCU Rubber Mounted Dresser Classic Ultra

FLTR Road Glide

FLTRSE CVO Screamin' Eagle Road Glide

FLTRX Road Glide Custom

FLTRXS Road Glide Special

No ano 2000, a Harley-Davidson apresentou sua mais polêmica e revolucionária linha de motos até então, a V-Rod, composta por modelos com concepção mais moderna e futurista. A maior "heresia" cometida pela Harley nesta linha, foi o motor Revolution refrigerado à água desenvolvido em perceria com os alemães da Porsche. A sigla VRSC se refere ao modelos desta família.

VRSC V-Rod

VRSCAW V-Rod (versão com pneu traseiro de 240mm)

VRSCB V-Rod Black Finish

VRSCD Night Rod

VRSCDX Night Rod Special

VRSCF V-Rod Muscle

VRSCR Street Rod

Em 2014, um novo desdobramento na modernização da Harley-Davidson chegaria ao mercado, a Família Street, que passou a ser os modelos de entrada e mais compactos da marca, posto antes ocupado pelas Sportster. Os modelos de 500 cm e 750 cm equipados com o motor Revolution-X refrigerado à água.

XG500 Street 500

XG750 Street 750

XG750A Street Rod 750


272 visualizações / TAG: MARCAS

SOCIAL

EXTRAS

BANCO DE DADOS

528

Fichas técnicas cadastradas no Motorium

RANKINGS

Honda NX 350 Sahara 

A motocicleta mais popular com 55.4 pontos

SOCIAL

Facebook Icon